O Ministério da Saúde vai investir R$ 6 milhões para ampliar e qualificar os serviços e atendimentos da atenção básica, principal porta de entrada para o Sistema Único de Saúde (SUS), em Mato Grosso do Sul. A pasta destaca que é neste estágio em que 80% dos problemas de saúde podem ser resolvidos.

Desse total, R$ 4,2 milhões serão incorporados no Piso de Atenção Básica Fixo do Estado, com base na atualização da população dos municípios, segundo cálculos do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A última atualização aconteceu em 2013.

O restante do valor, cerca de R$ 1,8 milhão, será utilizado na habilitação de novos serviços, como novas equipes de Saúde da Família, de Saúde Bucal, quatro novos Núcleos de Apoio à Saúde da Família, sete novos polos de Academias da Saúde e duas novas Equipes de Saúde Prisional.

Em julho de 2017, o Governo Federal já havia injetado R$ 3,1 milhões para custeio de novas equipes e serviços em Mato Grosso do Sul. Na época, o recurso contemplou a habilitação de 08 novos Agentes Comunitários de Saúde, 08 novas Equipes de Saúde Bucal, 02 novos Núcleos de Apoio à Saúde da Família e 11 novas Equipes de Saúde Prisional.

Atualmente, 70% da população brasileira recebe cobertura da Atenção Básica, com 41.668 UBS funcionando e atuação de 264.188 Agentes Comunitários de Saúde e 41.991 Equipes de Saúde da Família.

(Foto: Divulgação/PMCG)